20090630



Tive eu 2 anos muito aborrecida com os Placebo e ontem é que descubro que na última passagem pelo nosso país, Molko perdeu a voz e o trio viu-se obrigado a pedir desculpa aos fãs portugueses, prometendo um regresso em grande - Blitz.

Só por esta, mas só por esta, agora vou vê-los no Palco Principal. Até hoje não tinha percebido porque raio estava eu aos saltos no Greenfield em 2007, e após 40 minutos desapareceram do palco.. Tudo parou. Mas pronto, 'tá justificado.. Mi'aguardem.

20090629

Histórias para recordar [sempre]





Sim, e isto tenho de contar. O que tenho ouvido ao longo da minha experiência profissional:

1.
- Dra, é que o mê filh tem uma érnia no 'stica.
- Desculpe, não entendi.
- Uma érnia no 'stica. Aqui em baixo.
Resumindo e concluindo: A Sra. referia-se ao testículo do rapaz.

2.
- Você nã perceb', nós tod's som's evidentes [Isso era evidente]
Vá lá que uma pessoa já está habituada a isto.. São todos videntes, o que significa que vêem a família inteira, inclusive a que já não está neste mundo.

3.
- Nã faça cas'. A minha filha [de 35 anos] tem o cérevre fraque. É que tem dois cérevres, um de criança e outro de mulher, é por isso que ela nã diz coisa com coisa.
- Sei o que dig' sei! E o que sei é que dev' ter um canquer no cérevr' - diz a filha prontamente [e não sei com qual dos cérebros utilizou para verbalizá-lo].
Mas não foi só isto que descobri ao longo desta conversa.
- Ela nã tem mais filhs, nã se preocup. Tem o utér ao contrário e nã dá.
Se calhar seria melhor eu ler sobre este fenómeno.

4.
Bato à porta da habitação, depois de tapar o nariz com o cachecol perfumado, logo cá fora.
E a velhota [que é uma senhora dos seus 90 anos numa cadeira de rodas que consegue levantar-me imediatamente para correr atrás dos miúdo para lhes bater com um pau] diz lá de dentro:
- Não está ninguém!
- Ok pronto, volto mais tarde quando já estiver em casa - respondo.

5.
A minha colega de trabalho que é muito sensível ao [mau] cheiro e quando algum desse ventinho lhe entra no nariz arrota alto como quem fosse vomitar. Uma pessoa tem de manter uma certa postura frente aos utentes, mas por vezes torna-se difícil controlar. Mas sempre possível!
Uma vez, numa casa com baratas bebés por todo o metro quadrado [de todas as espécies possíveis e imaginárias], segura num telemóvel que estava em cima da mesa e, quando o levanta e vê o leite [que deveria ser branco] verde e podre arrota de tal forma, que poderia soar a toque e vibrar de telemóvel.

Mas sim, gosto do que faço.

20090628

Iremos a Montecarlo



Peggy Lee - Fever [1960]


Romance, Traição, Ciúme, Tragédia, Loucura. Partindo do universo das fotonovelas, dos anos 60 e 70 do século passado, a Arquente propõe-se criar um objecto artístico que retrate, de algum modo, a realidade do mundo fantasioso, de puro entretenimento, característico deste tipo de leitura, conduzindo-nos a um alheamento de nós próprios.

Uma espectacular peça de teatro que num início poder-se-ia pensar que não fazia qualquer sentido. As personagens estagnadas, conversando umas com as outras sem nunca se olharem. Isto porque o faziam viradas para o público. No final, só quando as personagens se encontram a si próprias, poderão olhar-se de frente.

O coleccionador de tâmaras


Um homem possuia uma serie de objectos numa caixa pequena. Quatro ou cinco grupos de coisas e só me consigo recordar de tâmaras. E este sonho durou durante quase toda a noite. Ele mexia constantemente no conteúdo da caixa. E só me recordo das tâmaras. Só ele podia mexer na caixa. Ficou por aqui.

20090627

Donna Maria


Após 50 minutos na fila [para andar 10 metros] no intuito de comprar os bilhetes de entrada para o Festival Med e, estando ai umas 25 pessoas à nossa frente, é colocado um placar na porta que diz "esgotado". Ahahah que piada, muita gente pensou. Aliás, a fila continuou formada e tanto à frente como atrás viam-se pessoas paradas de boca aberta e com olhar indignado. Claro está. Depois daquele tempo todo na fila. E tanta gente que se deslocou para lá, vinda nem sei de onde.

E o concerto dos Donna Maria já havia começado mesmo ali ao lado, no recinto. Quero lá saber. E vimos o concerto do lado de fora, encostadas às canas que, juntas, serviam de vedação. Pus um dedinho p'ra empurrar a cana e pronto, vimos o concerto todo. E adorei! Ela que dança, que canta que é uma maravilha, que sorri o tempo todo. Até deu gosto. E poupei dinheiro.


E depois ela é tão gira e expressiva..

20090626

Afinal isto é que é arte... e muito amor à sua beira


Fiz o post acerca do Johnny Depp e aquando da procura de fotos encontrei um comentario muito mais entusiástico que o meu, que passo a partilhar:

"O JONHY PARA MIM E UM AMOR GOSTO MUITO DELE KUANDO VEJO UMA FOTO DELE PARECE KE ELE BEM PARA A MINHA BEIRA KUANDO ESTOU TRISTE EU VEJO UMA FOTO DEL FIKO FELIZ A MELHOR KOISA KE ME POIAM FAZER ERA POREM-ME A BEIRA DELE ELE E MUITO GIRO E ENGRAÇADO E FOI BEM A HOMNAGEM KE L FEZ A FILHO KER DIZER KE E UM KERIDO SE ME PODESSEM POR A BIRA DELE GOSTARIA
JONHY I LOVE YOU"

Tau, toma lá que já almoçaste.

O Contágio de Brenda Boykin


Não dá vontade de um passinho de dança? A quem não der que atire a primeira pedra.
Um blues electronic para abanar a cachimónia.



Brenda Boykin - Love is in town [não era especialmente esta que eu queria mas a outra já ñão está no youtube]


E hoje vou fazê-lo para o Festival Med. E vou ver Donna Maria! e outros ao nível de world music..

Passos



Maximilian Hecker - Rose


Para lá chegar

[E esta alguém sabe onde fica?]

Passos. Os passos que damos empurram-nos para a frente ou, em contrário, para trás. Sejam eles em que terreno forem. Às vezes penso "e se tivesse escolhido este lado?". Está feito. E tem a utilidade que tem. Aprendemos onde pomos os pés e a sermos pessoas que aprendem então a caminhar, lembrando-nos dos terrenos nos quais outrora pisámos.


Passos já dados:

1. You dreamed of all our children
Playing in the sun
I hope that you’re alright
I hope, I hope that you’re alright
2. No more lies in my head
Will you be mine?
3. Your stammering kisses is all that I want
4. ... you fought all the sounds in me
At the time of escapades up in the mountains
5. I keep on knocking at your door with my head...
So think of the words that I said
6. I’ll leave my island. I’ll swim to you. I’ll leave my prison. To swim to you.
7. It’s a little strange how you walk
And I still hear your withered talk
8. Noble sweetness. Always shining. How can you do this?
9. I’ll shine until I fall
10. You came to me when I was lost
11. Together we could

12. I lose my daydreams
lose my colours
lose my longing
I find myself

Maximilian Hecker, album I'll be a virgin, I'll be a mountain

20090625

Xiadêra #2




A propósito disto, e uma vez que fui vencida pelo cansaço [e confesso também um pouco de pena], e apesar de me continuarem a cagar a varanda toda, apresento um dos meus pequenos animais de estimação. Ora se não uma pequena semelhança com a personagem que a seguir se apresenta..



E é assim que nos conseguem sempre convencer.. Senão veja-se mais de perto..


E só por isto é que as deixei ficar! Esta vai-se chamar Sacana-até-ao-tutano.

20090624

O que chamo de arte





















É arte. Estando sério, a sorrir, com ar de mau.
E a piada toda está no facto de ele ser estranho e inatingível. E tem um olhar..
E claro que o tipo de filmes nos quais aceita participar só reforça a sua personalidade.

Chama-se John Christopher Depp II e diz que o seu último nome significa idiota em Alemão. A mim não me interessa nada disto. O que me interessa é que ele continue a aparecer por ai nem que seja p'ra eu apreciar.

A razão pela qual se mordeu a maçã #2


E porque hoje me apetece. E adoro mel. Não aconselhado a pessoas mais sensíveis.


Um agradecimento ao rapaz do Warmsound, que só ouve boa música.

20090620

Love&Affection


Com um pouco de ar fresco já consigo pensar. E ouvir esta música como ela merece ser ouvida.. melodia e letra completam-se.



Joan Armatrading - Love and affection
faz parte da banda sonora da L Word, numa das melhores cenas da 5a Temporada, com a Tina e Bette)

I am not in love/But I'm open to persuasion/East or West/Where's the best/For romancing/With a friend/I can smile/But with a lover/I could hold my head back/I could really laugh/Really laugh/Thank you/You took me dancing'/Cross the floor/Cheek to cheek/But with a lover/I could really move/Really move/I could really dance/Really dance/Really dance/Really dance/I could really move/Really move/Really move/Really move/Now if I can feel the sun/In my eyes/And the rain on my face/Why can't IFeel love/I can really love/Really love/Really love/Really love/Really love/Love love love love/Love love love love/Now I got all/The friends that I want/I may need more/But I shall just stick to those/That I have got/With friends I still feel/So insecure/Little darling I believe you could/Help me a lot/Just take my hand/And lead me where you will/No conversation/No wave goodnight/Just make love/With affection/Sing me another love song/But this time/With a little dedication/Sing it, sing it/You know that's what I like/Once more with feeling/Give me love/Give me love/Give me love/Love...

Calor, calor, calor


A única coisa que consigo sentir neste momento é calor. Acho que vou morrer a qualquer momento.

20090617

O sr. enganou-se


O sr. Zé Sócrates hoje pelas 20h53 decidiu declarar que "esses que acham que vou mudar de personalidade estão muito enganados". Mas enganou-se. Isto dado o adiantar da hora [para a sua rica cabecita]. E nem pensar em questioná-lo relativamente à veracidade de tal frase, isto porque de certeza que me ia [tentar] argumentar com um qualquer assunto relacionado com uma outra coisa qualquer.
Bem, mas deixando-me de argumentos-à-zé, o que ele quis dizer na verdade, e para que toda a gente fique esclarecida, foi "Esses que acreditam na minha personalidade estão muito enganados".

20090616

A mais especial



Placebo - Sleeping with ghosts





Parabéns. Para ti. Mulher. Sinceridade. Dedicação. Amor.

20090615

Life is compared to a voyage



Les Triplettes de Belleville - Attila Marcel de Béatrice Bonifassi



Mesmo a minha cara. Hoje ofereceu-me um caderninho. Porque sabe que gosto, porque é a minha cara. Porque o desenho é a minha cara. E é tão bom quando alguém passa numa loja, vê algo que é a nossa cara e decide trazer, só porque sim. Life is compared to a voyage.


Faz-me lembrar o tipo de traço do desenho do "Les Triplettes de Belleville". E nesse mesmo filme, o retrato de uma avó que procura pelo neto, viajando num mundo todo ele caricaturado e tão real. Como o mundo é interessante.


O agora meu caderninho diz assim: Promise yourself to be strong. That nothing can disturb your peace of mind. Look at the sunny side of everything and make your optimism come true. Think only of the best.
Work only for the best and expect only of the best.

Porque é a vida comparada a uma viagem?

20090614

Hum?


É engraçado às vezes ouvirmos coisas [no mínimo] curiosas que nos fazem rir mesmo de vontade. Coisas que não têm pés nem cabeça, atingidas pela santa ingenuidade. Eu às vezes também faço dessas [agora não estou recordada mas quem me quiser recordar..].


1. Temos a rapar'guita que me diz not eve [a qual mereceu um Ensaio];
2. Aquela que ao sair da biblioteca:
Eu: Eu gosto do Slide&Splash [um parque aquático no Algarve]
Ela: Não conheço, que perfume é esse?
Todos: Riso geral e seu consequente mau humor;
3. Temos também uma rapariga que pede um croissant misto, mas tem de ser com queijo e fiambre;
4. Uma outra que tem por hábito comprar o sumo de 40, [que se comprava no ciclo] mas nesse dia decidiu perguntar quanto era o sumo de 40 [40 escudos, portanto];
5. A colega que entra pela sala de aulas às 8h30 da manhã e eu digo-lhe "acorda mulher".. e ela limita-se a mover a cabeça para baixo e questionar "qual corda?", olhando para "a_corda" das calças, verificando se estava bem presa [se calhar não me devia ter metido com ela a esta hora];
6. Tinhamos uma Professora de Inglês preta e após nos entregar os testes [a quase todos], a Bela olha em roda e diz espontaneamente "E eu sou preta?". Ao que a Professora responde "tem alguma coisa contra os pretos Isabel?". Ela ficou de todas as cores;
7. Temos a mesma Bela que chegou 15 minutos atrasada à aula de Química no 11º ano e muito reclamava irritada, "Desculpe Professora mas aquele homem é maluco! Fui bater-lhe à porta e ele disse-me que me tinha enganado na sala mas eu insisti com ele que aquela era a sala onde eu tinha aulas. E depois dum bate-boca é que me mandou para aqui, porque vocês tinham mudado de sala afinal. Estúpido pah!". A Professora ouviu tudo até ao fim e disse "Aquele maluco Bela, é o meu marido".
8. "Não, agora o prazo do meu mail já espirrou".
9. A mais recente é a minha amiga embriagada que me diz que a Parfois do shopping ainda não abriu, mas que também não faz mal porque assim como assim nem gosta muito dos perfumes da Parfois.


Claro que ainda devem haver mais, mas vou começar a anotar no meu caderninho no momento. Só eu é que ouço coisas destas ou mais alguém tem o que contar?

20090612

Do bom e do bem






Rita Lee - Amor e Sexo

20090611

Cantos




Cantos nossos.

20090607

Vinho, jazz e pouca luz



Bobby Darin - Come rain or come shine



Pano preto de fundo. Um canto iluminado com um divã. Uma mesa antiga com uma garrafa de vinho e um copo elegante de onde ela bebia, agarrando-o por baixo, com a palma da sua mão. Por trás, um candeeiro sozinho. Um livro de contos eróticos. Ao lado outra rapariga, pernas cruzadas, vestido preto e curto, com uma mão pousada na perna e a outra brincando no rebordo do copo. Lança um olhar provocador ao público, uma vez e outra, aguardando alguma reacção. O público - ao som de jazz, dum jazz sensual, mais uma vez é provocado com a ambiência envolvente. Um copo de vinho é-nos servido, predispondo-nos para acompanhar as palavras que a outra rapariga, a do divan, narra.. contos eróticos. A outra aproxima-se e, espalhando óleo nas mãos, massaja sensualmente as costas e pescoço da rapariga do divan. Ambas de olhos cerrados...

Todo o ambiente acaba por permitir uma funcionalidade perfeita naquilo. A luz é reduzida na sua intensidade, a música continua, o vinho desce pela garganta e o corpo aquece. A rapariga provocadora, coloca-nos, a nós público, vendas nos olhos, permitindo-nos apurar os sentidos [em todos os sentidos] para sentir a música, o sabor do vinho, o cheiro do charuto e a nossa imaginação.


AL-MaSRAH Teatro apresentou Contos Eróticos, Uma snob casa de prostituição literária...
Duas actrizes, num espectáculo que alia a narração oral e a linguagem teatral, procuram despertar sentidos e estimular a busca do prazer

20090606

A razão pela qual se mordeu a maçã #1


A culpada: Gisele Bundchen. A mulher ao natural. Porque não precisa de mais nada.


20090605

Espirros e necessidades básicas



A Finding desafia-me a escrever uma lista das coisas que mais gosto e das que detesto. Desafio aceite, portanto cá vai. E passo o desafio, claro está...




O que mais gosto:

Cada pormenor transmitido por cada um dos meus sentidos: adoro cheiros e como estão associados ao que sinto, o toque, cada nota e instrumento de uma melodia; amo música - senti-la; a brisa na cara; o som do mar; a noite; o cheiro da noite; VIAJAR; cor; montanhas; jogar The Sims; reclamar; cheiro a terra molhada, relva molhada nos pés, calçar chinelos de dedo; fotografar; sushi; olhar e tocar um gatinho; chocolate; uma piscina só para mim; haruki murakami; olhos e sorrisos bonitos; a magia das mulheres; beijar; prazer; um perfume atraente; escrever com lápis; comer; que me façam rir; espirrar; ter soluços; decorar; um bom filme; mi casa; como as blusas me caem; o fresco de lençóis lavados; conduzir; observar cada pormenor de uma pessoa; a minha mãe; a mulher da gravata; uma vela acesa; boa companhia; umas mãos bonitas; o oriente; de fazer um agrado a quem gosto.


O que detesto:
Sardinhas, pimento e pepino. Isto não aguento mesmo. Que digam que fiz uma coisa que não fiz - injustiça, portanto; pessoas ignorantes porque querem e gostam de o ser; pessoas hipócritas; uma torneira a pingar; tic-tac de um relógio; mau cheiro; ter coisas fora do sítio; que invadam o meu espaço; dobrar roupa; que me mandem água para cima; não me conseguir decidir; ter fome, sono, sede e os lábios aflitos; muito calor; água fria no corpo; quando o pc não liga; que me tomem por parva; estar ansiosa; gente que reclama por tudo e por nada.

20090603

Movimento pela Igualdade

Aqui vai a petição do Movimento pela igualdade no acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Vamos lá a aceder.

Melancia das 9 às 20

Fuu, hoje vim mesmo estoirada do trabalho. Isso da cantoria da Nestum "E é das nove às cinco o teu dia agitado.." não se adapta, pelo menos a mim, que também como os ditos flocos de vez em quando; nem para o estado deste país [mas isso são outras quinhentas]. A cabeça parece uma melancia. Assim que me meti no carro vá de abrir as janelas e deixar entrar a brisa que cheira a praia e fazer os 3 km para casa. Nos entretantos, este grande som fez-me abanar a melancia. Soube-me bem!

AC/DC - Thunderstruk

E para juntar a isso ainda há muitos blogs atraentes pra ler e os olhos estão em bico.. fora o youtube que não lhe apetece ligar.

20090601

Nós há uns anooooos atrás





Carlos Paião - Cinderela




Gosto de trabalhar com crianças. E o bom de trabalhar com elas é que posso ser como elas de vez em quando [como se não fosse sempre]; que as posso ver crescer e, consequentemente, amadurecer; que posso contribuir de alguma forma para a sua felicidade; posso esclarecer-lhes os seus "porquês"; porque são seres lindos e ainda moldáveis; porque me ensinam a ser melhor pessoa; porque aprendemos com elas; porque é bom fazê-las e vê-las sorrir.


E hoje tentei dar-lhes um dia muito especial, mas creio que ainda gostei mais do que elas. Pinturas faciais, conversas banais, surpresas e o sorriso na cara delas. Vale a pena.