20090429

Nós





Lutamos para encontrar ligações viáveis entre nós.
Somos o amigo que se preocupa...
O pai amoroso...
A mãe coruja, o filho protegido.
Lutamos e amamos,
na esperança que de alguma forma, juntos,
possamos entender a nossa relevância no universo.
Mas no final, ninguém pode partilhar o nosso fardo.
Cada um de nós, sozinho, terá que responder à pergunta
Quem sou eu?
O que significa estar vivo?
E na vasta infinidade temporal
qual a minha importância?

Heroes

1 comentário:

  1. que verdade tão verdadeira.... infelizmente ainda percebida por muito poucos que procuram no outro, nas relações, no exterior a razão do seu ser... enquanto não perceberem, enquanto não percebermos, que apenas nós e só nós nos podemos descobrir, apenas sozinhos connosco próprios podemos chegar perto daquilo que verdadeiramente somos.. vamos continuar à deriva sem saber, ou achando que sabemos...

    ResponderEliminar