20091230

: FIIIIIM :


KC&Sunshine Band - That's the way I like it


Só para dizer que FFFFFFFFFIIIIIIIIIIIIIIXXXXXXXXXEEEEEEE acabei de enviar a candidatura do projecto que roubou horas e horas da minha vida. O que vos parece um projecto de Dança Contemporânea ao nível da prevenção na área do consumo de substâncias, com os nossos jovens em situação de risco? Eles são os dançarinos e terão formação antes de iniciar 4 meses de trabalho. Mas isto tudo com coreógrafos e criadores de espectáculos conceituados. Espero que depois ouçam falar de nós.. E rezem para o projecto ser aceite! Se conhecerem quem apoie no financiamento...

20091220


Queria repartir convosco, a Lisa Hannigan, uma cantora Irlandesa que acompanhou vocalmente o Damien Rice nas suas músicas e tornées, com a sua deliciosa voz, que podem ouvir nos albuns dele. Deixo aqui uma agradável música e um delicioso video-clip, de Lille. Enjoy it.
E aqui, ela ao vivo com o Damien Rice.
Casamento homossexual... a esperança renasce!

20091219

: Castelo Andante :





Já o vi quatro vezes e não me canso de o ver. Do mesmo realizador de Viagem de Chihiro, Hayao Miyazaki.


Intenso, mágico, sensível, profundo, lindo. Faz-me lembrar um pouco de Haruki Murakami mas numa versão realizador.




Joe Hisaishi- Howl Moving Castle Main theme

20091217

Os meus dedos escorregam na tua cara.Não quero ver-te triste.

20091215

: A propósito de frio :





Polarkreis 18 - Dreamdancer




Os Polarkreis 18 são uma banda originária de Dresden, na Alemanha. O seu projecto foi iniciado em 1998 quando os seus cinco membros tinham 13 anos.

Tive a feliz ideia de ouvir o seu som aqui pela net e de me deparar com o seu primeiro cd, de 2007, também com o nome de Polarkreis 18, que me bateu imediatamente com muita força [e raramente isto me acontece inicialmente com uma banda musical]. Vão buscar influência de Radiohead, que na minha opinião, não é de todo mal conseguida. E nada de imitações rascas; muito pelo contrário, original. A mescla dos seus sons gera um grande Buumm como resultado final. Combinam pop-rock com detalhes electrónicos e cordas, o que juntamente com a maravilhosa voz de Felix Räuber (vocalista) cria uma fantástica atmosfera de sentimentos. E como eles dizem, o efeito emocional das suas melodias é o seu principal objectivo.

Portanto, não percam a oportunidade de ouvir este cd de uma ponta à outra. Cada música é melhor que a outra. Mas deixo-vos uma das minhas preferidas, pra ver se é desta que uma pessoa aquece!

Ok, não consigo deixar de colocar aqui as minhas preferidas porque não me consigo definitivamente decidir. Baah.. Então, ficam estas [ainda não são todas].




Crystal Lake


Somedays Sundays


20091213

: Gavetas - The frozen world :



Emilie Simon - The frozen world



As minhas Gavetas. Por organizar.

20091212

: Um pouco de cada pessoa :



Joan as a Police Woman - Start of my heart
Esta música foi dedicada ao seu amado Jeff Buckley, após ter falecido.

Intensidade, amor, tristeza, esperança num novo começar. É o que esta música me faz sentir. Para se ouvir de olhos fechados, não descurando nenhuma palavra.

Quantas pessoas passam pela nossa vida, as quais identificamos como alguém que nos muda, nos ensina a ver a vida de outra forma, dando-nos ingredientes novos para apreciação e interesse. Dou ainda mais valor àquelas que nos querem ajudar na nossa reforma íntima. A essas agradeço, to help me to Start of my heart, again.

You changed me

20091206

: Black holes and revelations :

O desafio das meninas que estão Debaixo do Pessegueiro diz respeito a cinco revelações acerca da minha pessoa... aiiii!




a) Eu já... me descuidei em frente a dezenas de pessoas [sim e toda a gente ouviu. Aiii que vergonha!]
b) Eu nunca... consegui encher de ar só o lado esquerdo da bochecha!
c) Eu sei... reconhecer de olhos fechados quem está perto de mim, através do cheiro..
d) Eu quero... aprender a tocar guitarra eléctrica!
e) Eu sonho... ir ao japão e viver aquilo intensamente.


Desafio agora outras cinco bloguistas.. Ora.. a Caramela, Verisimile, Smile, CegonhaGarajau e Orquídea. Não se esqueçam de colocar o selo!

20091205


E tudo começou assim! Valeu mesmo a pena.. superaram as expectativas durante todo o concerto, com constantes surpresas pelo meio.
Muse - Pavilhão Atlântico - 29112009

: O ano do pensamento mágico :



Chopin - Nocturne Op.9 Nº2


O pensamento mágico. Usamo-lo para que a angústia nos custe menos.

E Ela disse: "É por isso que eu estou aqui.. para vos dizer que isto um dia vos vai acontecer a vocês!". Uma viagem pela emoção e sentimentos mais íntimos de alguém que exibe um relato super-egóico de duas sucessivas perdas na sua vida. E tudo muda num instante, transmite-nos bem fundo.

Aqueles sentimentos são tão dela como nossos e a emoção é forte e verdadeira tanto nos seus olhos, como nos nossos. E, no final, é aplaudida em pé e corre-lhe uma lágrima pura, tanto na sua cara quanto na nossa. Pode sentir-se em cada um dos rostos presentes. Ela agradece juntando as mãos num agradecimento profundo.

"Amo-te mais do que apenas mais um dia", interiorizamos. E trazemos esta frase connosco para pensarmos, porque afinal tudo pode mudar num instante. E ninguém está preparado. Ela não estava.

20091125

: Lesboa - Guerra dos Sexos :


Quem vai, quem vai? Vemo-nos !

20091121

: Solo :


Dario Marianelli - A city symphony (The Soloist Soundtrack)



Às vezes basta respeitar e aceitar a diferente forma de ser de cada um. Isso é amizade.






: Gotas :



Ludwig Van Beethoven - 9th Simphony






Podia ser outra coisa, mas é chuva.


Deitada de barriga para cima posso vê-la doutra perspectiva.. primeiro como pequenos raios transparentes, ao longe. Depois numa aproximação repentina. Deixa de ser gota quando se despoja em mim, em som audível. Posso senti-la em câmara lenta. A gota alcança-me e reparte-se, porque quer, em outras pequenas gotas. A relva fresca no meu corpo e as pingas que se aproximam sugadas pelo iman do meu corpo. Gravidade. Posso ver-me através duma câmara que me filma deitada no chão, rodando sobre mim. Outra do meu ângulo de visão que vê as gotas vindas do céu. A imagem vai alternando rapidamente entre uma câmara e outra. A que me filma continua a rodar. Entretanto a que está no meu ângulo de visão desce lentamente para debaixo da relva e sobe rapidamente, exaltando o cheiro a terra molhada! Abro os olhos e a chuva pára. Para mim agora só existe esse cheiro a terra e relva molhada. Cerro-os e a chuva volta a cair e sinto o local onde cada gota toca a minha pele. Inspiro o ar agora limpo. Queria ficar assim muito tempo.


20091119

: Ou há ou não há :

.. e é bom que haja.
Esta música mexe de certa forma comigo e eu adoro a sua figura..



Bjork - Big time sensuality

20091115

: 'Ma Dona :


Madonna - Like a virgin

A ver uma reportagem num qualquer canal brasileiro..
Jornalista: Madonna é vista numá rua do Rio dji Janeiro..
Ela: Não percebo, já viste? Então não podem dizer isso doutra maneira? Sei lá, dizer "uma senhora" em vez de "uma dona".
Eu: [entretanto um minuto sem responder com cara de parva]..... É Madonna, não é uma Dona!

Ri-me tanto tanto!

Ela foi a mesma criadora desta história, claro está..

20091109

: Stuck :



Nat King Cole - If you can't smile and say yes [a música certa para mim agora]



Hoje preparo-me para me levantar e nem pescoço, nem costas.. não me dava mexida. E não me dou ainda. E para virar a cabeça, o corpo tem de acompanhar todo. Quero rir e não posso que me apanha tudo e então imagino-me velhota, assim perra perra perra. E dá-me vontade de rir, mas não posso. Aiai que dói.

20091101

: Recordar a preto e branco - Perspectivas de um passado e presente :



Polarkreis 18 - Untitled picture


video


Aqui foi onde estivemos ontem, sentadas na areia fina com o mar por baixo dos nossos olhos. A única coisa que podiamos ouvir eram os pássaros e o som do mar na areia, suave, sempre suave. E a brisa. Relembra-me o sítio onde cresci e voo sempre para lá, voltando a correr pela areia colorida do por-do-sol, libertando o odor da maresia e da ingenuidade. Daqueles sítios escondidos possíveis de inspirar. Só inspirar.
Sente-se a paz num nada, um sítio que parece não existir e por momentos sentimo-nos sozinhas num mundo, talvez passado. Mas regressamos.


20091030

: Heróis e heroínas :



Yeeees! Os Heroes 'tão de volta. Estou radiante com isso e também porque trazem novas emoções. É bom que estas séries comecem a inovar é! E esta tornou-se ainda mais interessante. Aqui a amiga ao lado [Caramela] concorda plenamente.

Bem, a pequena novidade é que para além da Hayden Panettiere ter assumidamente também um fraquito por meninas.. voilá que entra nesta bela cena. O que vem a seguir já não sei mas que se sentia a química desde início e já se esperava por isto..


E isto é o que se sente quando se beija pela primeira vez uma mulher [e todas as outras vezes]... "What the fuck? Does this trully exist? I want to do this for the rest of my life!!"

20091028

: A razão pela qual se mordeu a maçã #4 :



Carla Bruni - L'amoureuse




Desta vez é a Carla Bruni, que recordei hoje na tv..
Que presença e que olhar. Daquelas mulheres que não passam despercebidas. Ou passa? Tem aquilo que chamo de sensualidade inata.
E aquele meio-que-suspirar no fim de cada frase que canta...... atenção atenção.

20091027

: Afinal a saga continua - Quando eu nasci II :



Kill Bill Soundtrack - Green Hornet Theme

Para juntar à festa a minha mãe hoje liga-me às 12h08 e diz-me assim "é só para te dizer que a esta hora foi quando te tirei o primeiro cóco... e era verde!". Claro, foi quando ela me pegou pela primeira vez.. e o primeiro contacto é este. Ah, e que me pôs debaixo da torneira de água morna para me lavar o raboisque. A seguir manda-me uma mensagem a dizer que "e a nossa casa inundou essa noite e tive de a limpar sozinha ainda com pontos". Só coisas boas! E não contei eu que antes de me dar à luz ficou presa no elevador e nasci, segundo a minha mãe, "roxa, quase preta.. nem sei que cor era aquela.. e sem respirar". Ela diz, ainda hoje, o que será que venho eu fazer para este mundo porque não queria vir por nada. Brrrr.

Mas pronto, cá 'tou eu perfeitinha e de boa saúde! Isso é que interessa!

A minha mãe lá teve de casar e foi comigo na barriga. E vos garanto que me recordo do casamento.. Como? Não sei. Mas lembro.

Muito obrigada a todas que me deram os parabéns! Penso não ter ficado marcada por essa minha história inicial, mas acredito que se um dia fizer uma regressão também eu terei um susto! :)

: Quando eu nasci :






Rodrigo Leão - A comédia de Deus




Quando eu nasci,
ficou tudo como estava,
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais...

Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.

Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.

As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...

P'ra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...

José Régio



Olha que coisa tão bonita...... se comigo tivesse sido verdade! Pois é, nasci faz hoje alguns anos, às 4h27 da madrugada. Segundo consta, fui feita às sete pancadas, nascida seis dias depois do previsto e ninguém sabe bem como mas, voilá, tou aqui.

Quanto ao bonito poema, é um facto que nada mudou quando eu nasci. No entanto sim, a minha mãe deve ter tido vontade de cortar os pulsos e o sol para ela escureceu. Pois isto é verdade. Estava à espera que eu fosse uma menininha linda de olhos azuis e cabelo loiro, que saísse ao pai, mas não.. era a cara chapada do meu avô.... que era quem? quem a tinha posto fora de casa quando soube que estava grávida. Por causa de quem? Minha! Adiante.. estava eu a contar que saí a cara do meu avô, cheia-da-pêlo p'lo corpo todo [o que hoje é mentira] inclusivé orelhas [é impossível esquecer este pormenor]. E sim.. devia ser tão medonha que... a minha mãe não sorriu e nem agradeceu. Passadas 7h30 é que teve coragem de me ter perto dela! Pronto, agora podemos passar para a parte final do poema.. "bastava toda a ternura que olhava nos olhos de minha mãe". Chiçaaa que 'tava difícil.

20091026

: Vaginas há muitas, mas poucas são as conhecidas :




Vaginas. Trata tudo de vaginas. O truque para saber viver bem e melhor é a mulher conhecer a sua vagina. Muita gente não se dá sequer oportunidade de se conhecer a esse nível. Pois façam-no, que as surpresas são muitas! Alguém já se arrependeu de o fazer?? Eu não.

A minha frase preferida da peça? Não digo, vai parecer ordinário :)

Quanto a mim, estou de férias esta semana, por aqui mesmo. Um bom trabalho!

20091025

: Luz :


Luz e Luz

Nós temos luz própria. Acendemo-la ou não? Eis a questão.

20091024

Nunca a tinhamos visto assim.. a aproveitar e degustar tanto as festas! Tive de captar o momento. O que me ri.. mais uma vez continua a parecer um anjo.. mas hei-de provar-vos que não é verdade!
E quanto mais perto do fim melhor fica..
video

A propósito disto já tinha saudades de aqui por alguma coisa deles. Faz-me sempre sorrir ouvi-los!




New Order - Morning night and day





Pena não gostares, que assim não posso ouvir muitas vezes!
Bem que tento por a tocar disfarçadamente mas perguntas logo "que raio de música é esta?".
Não te consigo enganar!

20091020

: Cântico Negro :



J. S. Bach - Cello Suite Nº1, Prelude

Ontem ouvi a minha querida amiga recitar o poema de cor, com todo o sentimento que merece. Tocou-me cá dentro. Recordo-me de os olhos não fechar, mas no entanto viajar, viajar para aqueles gestos e movimentos, palavras certas de momentos, e momentos não iguais. A rua que estava, o cão que passava e caras olhando, desiguais. Cada olhar, num sopro, diferente em cada frasear. Obrigada.



Cântico Negro - José Régio


"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos, (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.
Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...
Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.
Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

20091018


Este assunto de compra de bilhetes para o concerto dos U2 está na berra. Então deixo-vos especialmente esta versão de uma das suas músicas, que acho fenomenal.. Para ouvir até ao fim!



20091015


Smile, sempre!

Parabéns!

20091012


Scala & kolacny Brothers - Blowers Daughter






[2004]. E assim, com esta música, começa o filme. Original de Damien Rice, sendo esta uma versão não menos gostada. A música, logo de início, faz-nos viajar pelo que poderá ser, aproxima-nos do filme.
Este filme é muito mais humano do que pode sequer parecer. Estamos em cada uma das personagens, bem perto.

20091010

: Wall-e and Eve :


O meu irmão tem dois hamsters anões.. o Wall-e e a Eve. São tão lindoooos e fofos! E vêm quando os chamamos!
E como estou em maré de videos..

video

20091009

: As coisas que uma pessoa tem de ouvir :

Diálogo.
Eu: Ai esta noite acordei sobressaltada a pensar que quando a gata tiver o cio não podemos deixar as janelas abertas pra ir pra varanda! Senão ela salta la pra baixo só pra f****.
Ela: Olha, desde que o faça..
Eu: Sim, mas não o quer fazer sem uma perna ou um olho!
Passados uns dez minutos, e enquanto mastigava a comida [veja-se]. Monólogo.
Ela: Tenho de cortar estas unhas, tenho o lixo todo a acumular-se cá dentro..
Olha, sabendo não tinha comprado um baldinho para o papel, outro pró plástico, outro pró vidro...

20091008

: Pff :


Mas como é que é possível este meu bicho ser tão sonso? É que ela parece um anjo mas leva o dia todo a morder e a correr dum lado pro outro.
Ora vejamos, no outro dia estava eu a tratar de umas coisas quando ouço trau-trau trau-trau pum trau pim trau pum! Vinha ela com um soutien ao pescoço e corria de aflição batendo em tudo quanto era canto, por não se conseguir desenvencilhar. Ela que aprendesse a estar sossegada.
O único momento que realmente pára é quando está a ser fotografada. Literalmente! Porque este é um gato diferente dos outros, que não dorme 23 horas por dia! Dorme vá, uma hora.

Seduz, mas seduz. Não ficam convencidos que é uma paz de alma com esta filmagem?

video

Oh o toque de bigodes no fim..

20091005

: Viagem ao centro da terra :



Ashram - Sweet Autumn (Part II)




Rodo para a esquerda e a luz acalma o ambiente.
Relaxo e fecho os olhos. Antes fixo-os nos quadros à minha frente, que sempre lá estiveram e eu não os vi com olhos de ver. Venho a fechar os meus olhos constantemente para mim própria. Ele faz o contrário, cerra-os para se encontrar.

Com a sala pouco iluminada posso agora sentir a lua, cheia de brilho, a espreitar-me pela janela. Não deixo a sua luz entrar pois os estores encontram-se cerrados. Com os dedos levanto-os um pouco e ela continua lá. Luz que preciso dentro de mim. Anima-me saber que ela está lá fora quando a quiser ver. A maçã de verde perfeito de há pouco alegrou-me a vista e pude olhá-la antes e depois de a morder. Tudo tem o seu interior. Mas nós por vezes não nos recordamos disso.

A música está bem alta e acalma-me. Todas as energias, de todas as cores movimentam-se à minha volta, num turbilhão de pensamentos e sentimentos mesclados, formando formas e resíduos de umas quaisquer vivências que tenham sido minhas. Vejo. Uma gruta escura da qual faço esforço para sair. Subo uma escada de pedra em cinco passos e vejo um mundo redondo relvado com um rio e uma árvore. Eu também sou só uma. Deito-me na relva e inclino a cabeça para trás. Uma sombra escura de um homem com chapéu. Não o quero ver e caminho na direcção da árvore. Da minha alma desprendem-se os últimos pedaços de escuridão, qual tinta de parede que cai. Mas cai. Transformo-me numa borboleta que se perde nos ares e que procura a árvore. Agora num pássaro que voa para a falésia, avistando uma catarata. Água que soa fresquinha e que me limpa.

Posso sentir-me agora um pouco mais.



The Gossip - Heavy Cross

Lesboa: uma experiência divertida e interessante. Quero voltar.
Formamos imagens de como serão as pessoas que lemos, é natural. Mas as expectativas foram superadas. Tive muito prazer em conhecer-vos, agradecendo desde já a simpatia.
Queria lançar o desafio das promissoras teorias acerca do senhor da bengala que supostamente levita mas vou deixar isso para a Dantins. Imaaaan!
Smile, tenho o ombro a modos que pró roxo!

O resto do fim-de-semana também foi em óptima companhia, a fazer as mais variadas coisas, todas elas agradáveis, implicando sempre uma brisa nova a cada passo. Senti-me muito bem.


Volto e fiquei por lá.

20090927

: Fim de semana - Lisboa :






The Cult - She sells sanctuary






Pronto ok, para além do Johnny Depp este, o Ian Astbury, era o outro único homem excêntrico e com je ne se quois que me interessaria.

Vá, está bem que ele já tem uns anitos a mais agora mas.. continua a ter piada.

Muito viva foi a experiência da banda ao vivo.. devo ter emagrecido uns 2 kg naquela hora e meia de concerto e não, as pandeiretas não foram na minha direcção. Adoro como eles sentem a música, e isso pra mim é muito importante.

Esta foi uma parte do meu fim-de-semana.



Depois, 4h sozinha pelas ruas de Lisboa que é sempre algo que me sabe bem fazer. Igrejas, mesmo não sendo católica.. gosto de passar o meu tempo lá dentro a contemplar, contemplar-me.
Gosto de ver, simplesmente, as pessoas a passar na rua. De desfolhar um livro. Da banalidade de andar de eléctrico.
Gosto de ver do céu. E Lisboa lá em baixo é ainda mais bonita.
Um pormenor, outro e outro. É o que gosto.


Um pouco do concerto aqui..

20090924






Dead Combo - O Assobio

20090923

: 7-1=6 :




Vanessa da Mata - História de uma gata

Pois, a minha gata tem menos uma vida.
Bem que ela não vinha fazer o ron-ron matinal. Até que corri a casa toda e vou à varanda.. ouvi um miado louco.. olho para baixo e lá estava ela. Ora se mia é porque está viva. Caiu do segundo andar em cima dos toldos do rés do chão. Não sei como não se espatifou nos barrotes. Caiu entre eles com certeza. Depois subiu pró primeiro andar pelos lados..


Próximo passo.. bem vou tocar à porta do vizinho de baixo ou do rés do chão. Ah espera, o vizinho de baixo não vive cá. Vou então tocar no rés do chão. Não, também não estavam. A modos que tive de subir os muros que vêm da garagem, entrar no terreno do rés do chão, mais um ou dois muros e andar de gatas pelo outro.. e passar por cima dos barrotes para chegar a ela, a tremer por todos os lados com teias de aranha a roçar-me as mãos. Eu chamava-a e quem é que vinha? Ninguém! O bicho deve ter relembrado o voo lá de cima e nem pensar ver os toldos de perto. Entretanto estava um fedor em cima daquele muro.. Claro, porque teve tempo para cagar em cima do toldo.

Depois de ter salvo o bicho, puxando-o por uma pata, ainda tive direito a ficar arranhada, toda branca dos muros e... a voltar lá abaixo e fazer todo o percurso atrás mencionado para ir apanhar o cagalhão com um papel! Ao pular o último muro a bela da poia ficou esborrachada na minha mão.. Tive de me rir.

20090921

: Cara nova :

É uma lufada de ar fresco mudar pequenas coisas. E porque mudei uma grande coisa para mim estou contente. E o resultado é o blog com uma apresentação bem a minha cara, com muito de mim.
Muito obrigada ajudante.

: Sabe a Chocolate :




Mário Laginha e Maria João - Ive grown accustomed to his face


Chocolate: Quente. Escuro. Forte. Doce. Surpresa.
Ambiente quente. E escuro. Uma sala repleta de boa ambiência, onde os olhos podem se fechados e cada cheiro e som sentido. A tecla preta e a tecla branca, uma seguida da outra e um mexer de corpo no lado oposto. Movimentos vermelhos desencontrados mas com sentido, dependendo do que e como queremos ouvir e sentir. Sentir. Está tudo em como se sente e aprecia. E apreciar um chocolate não é tão banal quanto parece.
O fumo irrompe o ambiente. Bate forte mas estagna. E paira atrás do instrumento do músico, como que querendo aproveitar cada nota. Não prentende mover-se. Acaba a música e parte.. em direcção à nossa face. Aí, o que ficou chega mais uma vez a nós. E fica. Ficou.

20090917

: De mim para mim mesma :




Mário Laginha e Maria João - Unravel



Porque não podemos dedicar, de quando em vez, uma mensagem a nós próprios? Quantas vezes nos esquecemos de nós, pessoa, perdendo-nos no fundo de algum eu. Não damos um passo para o exterior, mas não nos encontramos. Sim, achamos que sabemos, que percebemos, mas donde vem tanta necessidade de procura? Está cá dentro. Está cá dentro e não damos com ela. O fio pode ser roçado, servir de tropeço, mas não o puxamos. Quando, por momentos, tocamos a ponta e a trazemos bem segura na mão, ai sim podemos ir puxando, qual situação lentificada. Sentindo a textura, os pequenos nós que com esforço conseguimos desatar, os fios dentro do próprio fio que necessitam ser tratados. Uma outra ponta espera ser alcançada. No fim, e se quisermos despojar a mão do fio que possui e se quisermos olhá-lo e senti-lo como ele verdadeiramente é, podemos suspirar e dizer eu estou aqui e esta sou eu.


Esse fio fica para sempre nas nossas mãos e fazemos com ele o que queremos.


E esta é a música de mim para mim.



while you are away
my heart comes undone
slowly unravels
in a ball of yarn

the devil collects it
with a grin
our love in a ball of yarn

he'll never return it

so when you come back
we'll have to make new love

: Eu vou.. :


The Cult - 25 Set/20h


2 Out/23h30

Quem se vai juntar à festa??


20090911

E então ela disse-me:
De todas, és a pior!
M. de B.

20090910

Tive o que se pode chamar de intenso prazer de o ver ao vivo em 2007, em Estugarda. Um concerto bastante acolhedor e vibrante, repleto de todas as sensações únicas e inexplicáveis que a sua música me consegue fazer sentir. Especial.



Damien Rice - Cold Water
Cold, cold water surrounds me now. And all I've got is your hand. Lord, can you hear me now?Lord, can you hear me now? Lord, can you hear me now,Or am I lost?
No one's daughter allow me that. And I can't let go of your hand. Lord, can you hear me now? Lord, can you hear me now? Lord, can you hear me now? or am I lost?
oooo, I love you. Don’t you know. I love you. And I always have. Hallelujah. Will you come with me? Cold, cold water surrounds me now.
Women: cold cold water surrounds me now And all I've got is your hand. Lord, women: can you hear me? Lord, women :can you hear me now? Lord, women :can you hear me?Ahh... Am I lost with you? Am I lost with you? Am I lost with you?

20090906

: A razão pela qual se mordeu a maçã #3 :



Melanie Laurent

E palavras para quê..


Podemos vê-la no "Inglorious Bastards"

20090904

: Semelhanças como puras coincidências #1 :

Quando ouço esta música soa sempre ao que poderia ser efectivamente uma música do Moby.

Ora não?




Blueboy - Remember me [1997]



Moby - Find my baby [1999]

: Porto Côvo :

Fui para Porto Côvo acampar com os míudos e de regresso... E apesar de muito cansada, valeu a pena!








Martinho da Vila - Feitiço da Vila


20090829

: Pulsar :





Ashram - Maria and the violin´s string






Ao menos o coração podia pulsar à velocidade com que bate. Ao menos podia.
Aperta, esgana, debate, procura. Mas não à mesma velocidade com que bate.

20090824


El juego de la oca.

: Música que me provoca :


A música é realmente algo que me alimenta a alma, tanto que nem consigo transmiti-lo por palavaras. A boa música deixa-me no estado nirvana.. e nada melhor do que esta brilhante música para transmitir o que sinto! [não com a qualidade que queria]


The Cult - Nirvana [1985]



"I float through day and night life,
well most of the time
Till I hung up my blues on a nail in your wall
It rained flowers when the music began
Love all around when the music is loud

Every day, nirvana
Always this way, yeah, yeah, yeah
I wish that every day, nirvana
Always this way

I'm not looking for girls or cheap thrills and pills
Or happy to sit on your merry-go-round, no, no
I don't think there's an easy way out of here
But when the music is loud, we all get down"

20090823

: In :




Franz Liszt - Liebestraum






De onde estou sentada posso assistir a dois espectáculos - olhar as estrelas naquele quadrado de céu ou assistir ao teatro que surge à minha frente. Diferentes olhares viram tudo aquilo de forma diferente da minha. E ai está o cerne da questão.

Romer, romer, who are you? No one.

Uma simples pergunta, que pode obter diferentes respostas. Depende de quem a questiona, de quem a recepciona, da forma como se recepciona. Pretende-nos questionar o que é o teatro, quem é sua parte integrante, o que é a sua parte integrante, de que formas pode ser interpretado e de que forma pode ser transmitido.

A forma como esta hora e meia de espectáculo é transmitida usando-se duma hipérbole, ao mesmo tempo não o sendo, faz todo o sentido. No fundo todas as ideias ali projectadas não são mais do que o teatro nos dias de hoje, nu e cru.

E IN, é uma forma diferente de ver o teatro. "Este espectáculo baseia-se na nossa convicção de que o teatro, dentro da sua imensa diversidade de possibilidades, não tem de ser nem pode nunca ser uma seca para ninguém. É tudo uma questão de abordagem e de atitude".


Por isso, apreciem-no apenas.

20090819





Heis outro trabalho que gosto muito. Ray LaMontagne.

20090818

: Outras artes da maçã :



Este anúncio é lindo, principalmente pela música que lhe é associada. Aqui fica a Sra. Holly Throsby que tem um trabalho bastante agradável e relaxante. E não, ainda não bebi Sumol Bliss, mas depois disto tenho de provar.



Holly Throsby - Now I love someone

20090813

: Eire :


Em Fevereiro deste ano tive o prazer de finalmente conhecer a Irlanda. A natureza, o verde, a história, a cultura Celta, as pessoas simpáticas e bem apresentadas, os pássaros, a música tradicional, os pubs, os castelos. Gostei mesmo muito.


No meio destas coisas bonitas, ainda tive tempo de perder a minha carteira com os documentos que me fariam regressar a Portugal. Mas depois de muitas horas sem dormir e contactos para cá, o problema ficou resolvido e lá consegui regressar. Não, não foi uma história pequena, mas posso dizer que tive os Irlandeses a ajudarem-me em tudo o que podiam. Se um dia for morar para fora é para lá que vou. Continuo a achar que já lá vivi noutra vida.


Deixo fotos de Dublin:



... de Adare:



... de Limerick: